domingo, 13 de janeiro de 2008

Criar petúnias violeta escuro que são brancas

Reconstrução da legendagem de um vídeo divulgado numa entrada anterior deste blogue (5 de Dezembro de 2007).

ADN preso no núcleo. Mensagens enviadas para o citoplasma que são ARN. Cozinheiros (ribossomas) que preparam as receitas do ARN, obtendo-se daí as famosas proteínas e, no limite, o próprio leitor. A força das imagens simples é extraordinária, sobretudo para os leigos: metáforas da correlação entre o ADN, o ARN e a síntese proteica.

Petúnias violeta escuro que afinal são brancas? E agora? Como se chegou à descoberta do ARN de interferência?


© Jan Kooter (esquerda e centro); Natalie Doetsch e Rich Jorgensen (direita), Creative Commons Attribution 2.5


O ARN de interferência (ARNi), descoberto por Craig Mello e Andrew Fire, inibe a acção de um determinado gene, por isso o seu uso pode eventualmente suprimir a expressão de genes que causam doenças tais como o cancro, a doença de Huntington, a artrite reumatóide, etc.

Legendas adicionadas a vídeo do utlizador Acorvettes do YouTube:



Segmento original do vídeo da PBS Nova Science Now sobre o ARNi: QuickTime, RealVideo, Windows Media.

Mensagens relacionadas deste blogue:

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails