quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Experiência de Hafele-Keating (dilatação temporal)

Reconstrução da legendagem de um vídeo divulgado numa entrada anterior deste blogue (13 de Maio de 2007).

Experiência em que se utilizam aviões civis e relógios atómicos para comprovar a dilatação temporal prevista por Einstein.

É necessário ter em conta este efeito para manter os relógios dos satélites da constelação GPS sincronizados com os da Terra. Pode, portanto, afirmar-se que sem a teoria da relatividade o sistema GPS não poderia localizar com precisão as coordenadas da posição onde nos encontramos.

Vídeo de divulgação em que os protagonistas são Richard Keating e Joe Hafele por terem realizado uma experiência histórica em 1971. Resultados publicados na revista Science, 177 (4044): 166-168, em 14 de Julho de 1972.

Na experiência original realizou-se um voo para Este e outro para Oeste (cada uma das viagens durou aproximadamente três dias). No voo para Este os relógios deveriam, de acordo com a teoria, atrasar-se 40 (mais ou menos 23) nanosegundos e no voo para Oeste deveriam adiantar-se 275 (mais ou menos 21) nanosegundos. Os resultados obtidos comprovaram as expectativas teóricas, sendo, respectivamente, de -59 (mais ou menos 10) e de +273 (mais ou menos 7) nanosegundos.

Por que será que os relógios que se movem para Este se atrasam, enquanto os que se movem para Oeste se adiantam? O espaço não deveria ser isotrópico?

Legendas inseridas sobre vídeo disponibilizado no YouTube pelo utilizador stevebd1:



Mensagens relacionadas deste blogue:

1 comentário:

Anónimo disse...

Carlos achei muito bom o teu/vosso trabalho!
Sou prof. de Física e Química na Adolfo Portela-Águeda e gostava muito de partilhar algumas experiências e/ou materiais convosco...
aqui fica o meu mail:
luciano.ramalho@esap.edu.pt

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails